Follow by Email

sábado, 13 de novembro de 2010

INSANIDADE

As portas da insanidade
Chega quem não teme a razão
Quem entende que a verdade
É fruto da imaginação.

Há aquele que não entende
E por mais que queira
Não compreende
O grande suspiro profundo
O grande mergulho no mundo

Não entendem as incertezas
Dos gostos e desgostos.
Das vontades de cada um.

Mas se não engoles a verdade
Dos donos da razão
Há de pagares o preço
O mesmo da prostituição.

Vão te encher de remédios
Drogas legalizadas
Pois por eles são aprovadas

Usam-nas pra te calarem
Usam-nas para de frustrarem
E te transformam em zumbi

Shirlei Marcelino

Nenhum comentário:

Postar um comentário